sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Música radioativa goiana

Publicado em 11 de fevereiro de 2011

Grupo Radiocarbono faz show de lançamento do seu primeiro CD, intitulado Enteado do samba, com participação especial dos Chimpanzés de Gaveta. Grupo é um dos destaques da cena local

Você já ouviu falar de radiocarbono? Também conhecido como carbono-14, ele é um isótopo radioativo usado para medir a idade de coisas muito velhas como fósseis de dinossauros, relíquias da antiguidade e a Hebe Camargo. Radiocarbono também é o nome da banda goiana que faz uma música altamente contaminante, formada por cinco elementos: Danilo Almeida (bateria e voz), Douglas Mcarthur (guitarras), Henrix Ramos (baixo e voz), Pingüim Barreira (voz e violão) e Ttaiguara Franco (percussão e voz). Amanhã, a banda faz show no Metrópolis, com a participação de outra banda goiana, os Chimpanzés de Gaveta, para lançar seu primeiro CD, o Enteado do samba. Para ganhar cortesia basta participar dos sorteios na comunidade do Metrópolis no Orkut e no Twitter da Fósforo Cultural.



Os elementos Taiguara Franco, Hendrix Ramos, Pingüim Barreira, Douglas Mcarthur e Danilo Almeida


O Radiocarbono foi formado em 2007 com a união de integrantes das bandas Panis Circense e Paranóia Franciscana  para participar de um festival de música. Como as referências musicais são muitas, a banda abraça esta pluralidade musical e lança mão de vários estilos para criar o estilo do Radiocarbono “Não podemos afirmar que nossa música é original e única, mas podemos dizer que buscamos transformar nossas influencias em algo que caminha para isso”, explica Pingüim

O bandolista brasieliense Heberton Barreira, que participou da gravação do CD, brinca ao nomear o estilo da banda como “samba-rock-progressivo”. A própria banda ainda não conseguiu classificar sua música. Seria mesmo samba rock progressivo? Maracatu psicodélico ou psicosambarockdelitú? Se pergunta o Radiocarbono no Myspace do grupo. Pingüim afirma que eles não gostam muito de rótulos e que o negócio deles “é fazer música de qualidade e colocar o pessoal pra sacudir o escqueleto”. Apesar de não querer saber ao certo em qual estilo a banda se encaixa, ela faz questão de que suas influências são de Metallica a Red Hot Chili Pepers, de Noel Rosa a Cartola e outras vertentes do rock psicodélico, progressivo com pitadas de maracatu, maracujá, frevo, tango, jaca e empadão goiano. Tudo misturado para emitir frequências sonoras com uma levada que puxa para o samba-rock.



Talvez, nenhum título poderia traduzir melhor a sonoridade do Radiocarbono do que o escolhido para batizar seu primeiro CD. O Enteado do samba que traz um som meio samba-rock com tantas influências diferentes. A bolachinha, que será vendida por apenas cinco pilas durante toda a noite da festa de lançamento, não estampa nenhum selo em seu encarte. As composições são da própria banda, recheadas de arranjos inteligentes e letras originais e divertidas. Se o Radiocarbono conseguiu reproduzir no disco a mesma energia que se vê em suas apresentações ao vivo, este, certamente, é um bom álbum. Ah, vale a pena conferir a apresentação de amanhã para ver como Taiguara, o homem-polvo da percussão, vai se virar no palquinho do Metrópolis.

Lançamento do CD “Enteado do samba” da banda Radiocarbono
Show do Radiocarbono com participação dos Chimpanzés de Gaveta
Discotecagem de Pablo Kossa e Abdala
Quando: Amanhã, a partir das 22h
Onde: Metrópolis - Avenida 83, nº 372, Setor Sul
Ingressos: R$ 10,00 (até a meia-noite) / R$ 15,00 (após a meia-noite)

2 comentários:

Gustavo disse...

Demais, caras!

suindara disse...

ai, q emoção: meu primeiro comentario!!!